História

O Centro de Documentação de Ílhavo (CDI) foi criado oficialmente em 2012, dando cumprimento à necessidade de constituir um equipamento responsável pela gestão da documentação, quer de âmbito municipal, quer relacionada com a maritimidade do concelho.

Não obstante a sua recente existência, a informação que o compõe remonta à Idade Média com a constituição da municipalidade de Ílhavo, suscitada pela inquirição de D. Dinis, de 13 de outubro de 1296.

Entidades como a Câmara Municipal, Assembleia, Capitania-mor das Ordenanças, Conselho Municipal, Administração do Concelho e Câmara Municipal da Vila e Couto da Ermida têm os seus arquivos no Centro de Documentação de Ílhavo, que procede ao seu tratamento, descreve e dissemina através dos inúmeros projetos que desenvolve.

Para além destes arquivos dos órgãos autárquicos, o CDI procede ainda à gestão da informação de temática marítima, de origem institucional e pessoal, do Museu Marítimo de Ílhavo.
 
Em termos orgânicos, o Centro de Documentação pertence à Divisão de Cultura e encontra-se distribuído pelos diferentes equipamentos municipais, apesar de o tratamento técnico e o atendimento ao público ser efetuado no CIEMar-Ílhavo.